outros trabalhos

Escola de Ensino Médio

2014, Serra Grande, Uruçuca, Bahia.

Menção – Novos Talentos – Categoria Edifícios Institucionais – 10 Premio AsBEA.

Autores: Beatriz Goulart, Frederico Zanelato e Sergio Faraulo

Colaboradores:Camila Fernades Malito, Tamie Deno, Camila Monteiro, Milena Mendes, Cássio Riman, Amanda Alde, Gabriela Almeida, José Pedro Palhares, Gabriela Ito.

Área do terreno: 19.803,11m²

Área construída: 5.437,48m²

O projeto do CAMPUS INTEGRADO E SUSTENTÁVEL DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EM SERRA GRANDE, LITORAL DE URUÇUCA NA REGIÃO SUL DA BAHIA está sendo desenvolvido desde 2012. Serão 2 escolas implantadas dentro de um parque, que irão atender 3416 estudantes, sendo: 408 na educação infantil, 1260 do ensino fundamental, 1748 do ensino médio inovador e EJA noturno. Durante 2012 foram desenvolvidas oficinas e encontros para aprofundar a discussão sobre os espaços, tempos e currículo das escolas de EDUCAÇÃO INFANTIL, FUNDAMENTAL e ENSINO MÉDIO de Serra Grande, integrando o debate em torno da gestão, do currículo e do território. No início de 2013, foram definidos os terrenos onde elas serão construídas, dentro da área de um parque definido pelo decreto do PRUA de Serra Grande. Durante 2013 ocorreu o processo de transferência da posse dos terrenos para a prefeitura de Uruçuca e para o Governo Estadual, e em 2014 começamos os seus respectivos projetos.
ESCOLA DE ENSINO MÉDIO
O partido arquitetônico adotado foi baseado nas necessidades de desenvolvimento do aluno, tanto no aspecto físico, psicológico, como no intelectual e social. Foram levados em consideração fundamentalmente aspectos ambientais, geográficos e climáticos, em relação às densidades demográficas, os recursos socioeconômicos e o contexto cultural local, de modo a propiciar ambientes com conceitos inclusivos, aliando as características dos ambientes internos e externos (volumetria, formas, materiais, cores, texturas) com as práticas pedagógicas, culturais e sociais.
PARÂMETROS DE IMPLANTAÇÃO
Para definir a implantação do projeto no terreno a que se destina, foram considerados alguns parâmetros indispensáveis ao adequado posicionamento que irá privilegiar a edificação das melhores condições:
Características do terreno: avaliadas dimensões, forma e topografia do terreno, existência de vegetação, corpos de água e etc.
Localização do terreno: localização próxima a demanda existente, com vias de acesso fácil, evitando localização próxima a zonas industriais, vias de grande tráfico ou zonas de ruído;
Garantida a relação harmoniosa da construção com o entorno, visando o conforto ambiental dos seus usuários (conforto higrotérmico, visual, acústico, olfativo/qualidade do ar);
Adequação da edificação aos parâmetros ambientais: adequação térmica, à insolação, permitindo ventilação cruzada nos ambientes de salas de aula e iluminação natural;
Adequação ao clima regional: considerar as diversas características climáticas em função da cobertura vegetal do terreno, das superfícies de água, dos ventos, do sol e de vários outros elementos que compõem a paisagem, a fim de antecipar futuros problemas relativos ao conforto dos usuários;
Características do solo: solicitadas informações quanto ao tipo de solo presente no terreno possibilitando dimensionar corretamente as fundações para garantir segurança e economia na construção do edifício;
Topografia: Observadas atentamente suas características procurando identificar as prováveis influências do relevo sobre a edificação, sobre os aspectos de fundações, conforto ambiental, assim como influência no escoamento das águas superficiais;
Localização da Infraestrutura: conhecidos os pontos alimentadores das redes públicas de água, energia elétrica e esgoto, visando preservar a salubridade das águas dos mananciais utilizando-se de fossas sépticas (quando necessárias) localizadas a uma distância de no mínimo 300m dos mananciais.
Orientação da edificação: buscar a orientação ótima da edificação, atendendo tanto aos requisitos de conforto ambiental e dinâmica de utilização dos espaços quanto à minimização da carga térmica e consequente redução do consumo de energia elétrica. Levou também em consideração o direcionamento dos ventos favoráveis, brisas refrescantes, a temperatura média no verão e inverno característica de cada Município.
PARÂMETROS FUNCIONAIS E ESTÉTICOS

Para a elaboração do projeto e definição do partido arquitetônico foram condicionantes alguns parâmetros, a seguir relacionados:

• Programa arquitetônico – elaborado com base no numero de usuários e nas necessidades operacionais cotidianas da escola, proporcionando uma vivência completa da experiência educacional adequada à faixa etária em questão;
• Distribuição dos blocos – a distribuição do programa se dá por uma setorização clara dos conjuntos funcionais em blocos e previsão dos principais fluxos e circulações; A setorização prevê tanto espaços para atividades particulares. A distribuição dos blocos prevê também a interação com o ambiente natural;
• Volumetria dos blocos – Derivada do dimensionamento dos blocos e da tipologia de coberturas adotada, a volumetria é elemento de identidade visual do projeto.
• Áreas e proporções dos ambientes internos – As salas de atividades são amplas, permitindo diversos arranjos internos em função da atividade realizada.
• Layout – O dimensionamento dos ambientes internos e conjuntos funcionais da escola foram realizados levando-se em consideração os equipamentos e mobiliário adequado à faixa etária especifica e ao bom funcionamento da escola;
• Tipologia das coberturas – foi adotada solução simples de telhado, de fácil execução em consonância com o sistema construtivo adotado.
• Esquadrias – foram dimensionadas levando em consideração os requisitos de iluminação e ventilação natural em ambientes escolares;
• Elementos arquitetônicos de identidade visual – elementos marcantes do partido arquitetônico da escola, como pórticos, volumes, materialidade.
• Funcionalidade dos materiais de acabamentos – os materiais foram especificados levando em consideração os seus requisitos de uso e aplicação: intensidade e característica do uso, conforto antropodinamico, exposição a agentes e intempéries;
• Especificações das cores de acabamentos – foram adotadas cores que privilegiassem atividades lúdicas relacionadas à faixa etária dos usuários;
• Especificações das louças e metais – para a especificação destes foi considerada a tradição, a facilidade de instalação/uso e a existência dos mesmos no local. Foram observadas as características físicas, durabilidade, racionalidade construtiva e facilidade de manutenção.

ESPAÇOS DEFINIDOS E DESCRIÇÃO DOS AMBIENTES
A escola é composta de blocos, de acordo com a função a que se destinam. São eles: bloco administrativo, bloco de serviços, bloco biblioteca e bloco pedagógico. Os blocos juntamente com o pátio coberto são interligados por circulação coberta. Na área externa está o parque | jardins e área de estacionamento.
ELEMENTOS CONSTRUTIVOS DE ADAPTAÇÃO CLIMÁTICA
As diversidades climáticas no território nacional são inúmeras. As particularidades regionais foram observadas e as necessidades de conforto espacial e térmico atendidas. Foram criados durante a execução do projeto arquitetônico, alguns elementos construtivos acessórios e opcionais de controle de ventilação, e melhoria do conforto térmico, para serem adotados conforme a necessidade climática da região.
ACESSIBILIDADE
O projeto arquitetônico foi baseado na norma ABNT NBR 9050 de acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos, que prevê além dos espaços com dimensionamentos adequados, todos os equipamentos de acordo com o especificado na norma, tais como: barras de apoio, equipamentos sanitários, sinalizações visuais e táteis. Tendo em vista a legislação vigente sobre o assunto, o projeto prevê: Rampa de acesso, adequada à topografia do terreno escolhido; Piso tátil direcional e de alerta perceptível por pessoas com deficiência visual, sanitários para adultos (feminino e masculino) e portadores de necessidade especiais. Os sanitários contam com bacia sanitária específica para estes usuários, bem como barras de apoio nas paredes e nas portas para a abertura / fechamento de cada ambiente.
CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA CONSTRUTIVO
Para definição foram consideradas: facilidade construtiva, com modelo e técnica construtivos amplamente difundidos; Utilização de materiais que permitam a perfeita higienização e fácil manutenção, obediência à legislação pertinente e normas técnicas vigentes no que tange à construção, saúde e padrões educacionais estabelecidos pelo FNDE/MEC, o emprego adequado de técnicas e de materiais de construção, valorizando as reservas regionais com enfoque na sustentabilidade. O sistema construtivo adotado foi o convencional, a saber: Estrutura de concreto armado e estrutura de madeira; Alvenaria de bloco de concreto; Laje tipo nervurada com fundo liso e maciça; Telhas de barro (modelo colonial).